Tempo de leitura: 4 minutos

Todos inicia rodadas de escuta visando fortalecer a pauta racial em suas propostas do Educação Já 2022

|

Em um país tão marcado por sua história e tão diverso quanto o Brasil, desenvolver e propor políticas públicas que não considerem as desigualdades étnicas e raciais é se descolar da realidade. Tendo em vista isso, o Todos Pela Educação iniciou rodadas de escuta e detalhamento de temáticas prioritárias do Educação Já 2022 com a pauta da equidade racial.

Em parceria com a Imaginable Futures**, o objetivo da ação é construir um processo colaborativo de diagnóstico do problema e elencar soluções para a promoção da equidade racial na Educação do Brasil. São discussões coletivas, guiadas por um conselho orientador*, em um grupo diverso e composto por ativistas que lutam pelos direitos das pessoas negras, indígenas e quilombolas, ONGs, pesquisadores, acadêmicos, formadores de políticas públicas e representantes de organizações sociais.

“O Educação Já 2022 é uma agenda estratégica para que o Brasil consiga oferecer a seus alunos e alunas um Ensino Básico de qualidade. Entendemos, no entanto, que ‘qualidade para poucos’ não é qualidade. Por isso, não há como falar de qualidade para todos no nosso País sem discutir a questão etnicorracial e evidenciar como ela também se manifesta na Educação e na explicação de resultados ainda muito desiguais. Não por acaso iniciamos o nosso processo de diálogos e detalhamento de propostas do documento Educação Já 2022 com esse esforço voltado para a temática da equidade racial, ouvindo e aprendendo com quem há muito tempo está estudando e atuando para mudar o nosso cenário”, afirmou Olavo Nogueira Filho, diretor-executivo do Todos Pela Educação.

Educação Já 2022

Educação Já 2022: uma proposta de agenda estratégica para a Educação Básica brasileira é uma atualização do documento Educação Já 2018. Esse fortalecimento leva em consideração os avanços, lacunas e retrocessos das políticas educacionais nos últimos anos, bem como os desafios introduzidos ou agravados pela pandemia, as metas apontadas no Plano Nacional de Educação e a legislação em vigor.

O documento foi lançado em “versão para debate”, ou seja, ao longo dos próximos meses, o Todos realizará um amplo processo de escuta, discutindo as propostas apresentadas com profissionais da Educação (professores e gestores escolares), especialistas, gestores públicos, políticos e organizações, visando o aprimoramento e o detalhamento da agenda técnica. As discussões sobre equidade racial são centrais nesse processo. Espera-se que o esforço possa subsidiar os debates eleitorais em 2022 e, sobretudo, os caminhos a serem perseguidos pelas novas gestões – federal e estaduais – que assumirão em janeiro de 2023.

*Conheça o conselho orientador da iniciativa

Eliane Cavalleiro

Doutora em Educação pela Faculdade de Educação – USP (2003). Foi consultora da Unesco – Oficina Regional de Educação para América Latina e Caribe/Orealc (2004). Atuou como Coordenadora Geral de Diversidade e Inclusão Educacional, na Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do Ministério da Educação. Foi docente na Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (2006-2010). Presidiu a Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as – ABPN. Atualmente é pesquisadora afiliada ao Center for Latin American Studies-CLAS da Stanford University.

Ellen da Silva

É mestra, licenciada e bacharela em Ciências Sociais. Durante sua trajetória acadêmica, estudou a desigualdade de gênero na política institucional latino-americana. Foi assessora na Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular do Maranhão – SEDIHPOP. Atuou como Coordenadora de Políticas Docentes no Movimento Profissão Docente entre 2019 e setembro de 2021. Hoje é co-fundadora da Mahin Consultoria Antirracista, uma organização comprometida com formar lideranças para promoção da equidade racial.

Giovani Rocha: 

É Presidential PhD Fellow e realiza o Duplo PhD em Ciência Política e Estudos da Diáspora Africana na University of Pennsylvania (UPenn). Sua agenda de pesquisa abrange a interseção entre racismo, desigualdade e políticas públicas no contexto de países da América Latina. É mestre em Governo, Instituições e Políticas Públicas pela FGV e economista pelo IBMEC-RJ. Trabalhou na Secretaria de Educação do Pará como consultor do BID por meio do Vetor Brasil e também atuou como consultor do Banco Mundial apoiando o Ministério da Educação. Hoje é co-fundador da Mahin Consultoria Antirracista, uma organização focada na formação de lideranças do setor público e do privado para atuarem no combate ao racismo.

Larissa Calixto

É bacharel em Finanças e Contabilidade pela FEA-USP, com intercâmbio em gestão e culturas africanas pela Universidade de Coimbra. Inconformada com a baixa presença de negras e negros na universidade pública, co-fundou a Anfea (Associação de Negros Feanos), pesquisou raça e gênero no Generas FEA-USP e foi coordenadora de cursinho popular na Educafro. Atualmente é líder de finanças e iniciativas de diversidade no Ensina Brasil.

Rita Potyguara

Indígena do Povo Potyguara do Ceará. Pedagoga, Especialista em Gestão Escolar, Mestra e Doutora em Educação. Pós-Doutorado no Programa de Estudos Posdoutorais. Foi Conselheira da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação (2010-2016). Exerceu o cargo de Coordenadora Geral de Educação Escolar Indígena (2012-2015) e de Diretora de Políticas de Educação do Campo, Indígena e para as Relações Étnico-Raciais (2015-2019) no Ministério da Educação. É professora da Secretaria da Educação lotada no Conselho Estadual de Educação do Ceará. É membro do Conselho Acadêmico da FLACSO Brasil onde coordena o Programa de Estudos e Pesquisas sobre Educação, Direitos Humanos e Diversidade Étnico-Racial

**Sobre a Imaginable Futures

A Imaginable Futures é uma organização filantrópica internacional de investimentos orientados pelo impacto social e pela crença de que o aprendizado é a chave para o bem-estar e sistemas equitativos e saudáveis. A Imaginable Futures está determinada a mudar os sistemas injustos e a eliminar as barreiras que impedem os alunos, famílias e comunidades de prosperar e alcançar seu potencial máximo. Para isso, colabora com agentes de mudança para resolver desafios de educação complexos e desenvolver soluções que ajudem as comunidades nesse sentido. Com parceiros nos setores público, privado e social no Brasil, na África Subsaariana e nos Estados Unidos, a Imaginable Futures está co-criando soluções em contextos locais, nacionais e globais para alunos de todas as idades. Imaginable Futures é um empreendimento do Grupo Omidyar. Saiba mais em www.imaginablefutures.com/br/ e no site global www.imaginablefutures.com