Assessora de imprensa

Adriana Manarim

Navegue pelas setas
e acesse as últimas divulgações

Professores reunidos em sala de aula
É central rever o critério de reajuste do piso salarial para garantir ganhos…
12/01/2024
aluna escrevendo em caderno
Na visão do Todos Pela Educação, substitutivo apresentado pelo Dep. Mendonça…
10/12/2023
Sala de aula com alunos focados na lição
O PISA 2022 confirmou a expectativa: com raras exceções, em particular…
05/12/2023
Menina de aproximadamente 3 anos e negro olha para câmera fazendo bico. Ele veste camisa de manga longa azul e está no ambiente escolar
Seminário em Recife (PE) é organizado pelo Grupo de Trabalho sobre o tema…
16/11/2023
Alunas do Ensino Médio estudando
No dia 26 de outubro, o Ministério da Educação enviou ao Congresso Nacional…
06/11/2023

Materiais úteis

Erer

Infelizmente, a cidadania no Brasil ainda é racialmente segregada. Precisamos de um processo amplo de reeducação das relações entre os grupos étnico-raciais presentes no nosso território, garantindo que pessoas amarelas, brancas, indígenas, pardas, pretas e quilombolas estejam engajadas a refletir sobre as suas identidades, bem como o acesso a direitos fundamentais. Nessa tarefa, as políticas públicas para a Educação Básica precisam ser o ponto de partida.

Reconhecendo a urgência e a complexidade desse desafio de construir um país melhor para todas as pessoas, com a coordenação técnica da Mahin Consultoria Antirracista e do Todos Pela Educação, apoio da Imaginable Futures e Fundação Lemann e contribuição técnica do Instituto UnibancoItaú Social e Fundação Telefônica Vivo, foi lançado o documento “Equidade étnico-racial: recomendações de políticas de equidade étnico-racial para os governos federal e estaduais”, que objetiva colaborar com o avanço educacional em pautas raciais, através de propostas de políticas públicas para as próximas gestões estaduais e federal.

Anuário

Não só um direito, mas um dever da Nação: um Ensino Básico de qualidade para todas as crianças e os jovens brasileiros é possível e deve ser prioridade de todos os governos. Mas como tornar isso realidade em um cenário com desafios históricos e aprofundados pela pandemia de Covid-19? Quais são as áreas e medidas mais importantes e centrais para alcançarmos esse objetivo?

A partir dessas questões, o Todos Pela Educação lança o Educação Já 2022: contribuições para a construção de uma agenda sistêmica para a Educação Básica Brasileira, uma produção que apresenta diagnósticos e caminhos que podem orientar a atuação das gestões eleitas em 2022, federal e estaduais, e a agenda educacional do país na próxima década.

Anuário

Realizado pelo Todos, em parceria com a Editora Moderna, o Anuário Brasileiro da Educação Básica 2021, é 10ª edição do documento, que é uma das principais referências quando o assunto é monitoramento da Educação. A publicação de monitoramento acompanha todas as etapas, modalidades e especificidades da Educação Brasileira: da Educação Infantil à Pós-graduação. Ela é uma tradicional ferramenta de consulta para jornalistas, pesquisadores, gestores de políticas públicas e todos os que desejam compreender melhor o cenário do ensino no Brasil.

Faça parte do nosso mailing de jornalistas

    Li e concordo com a política de privacidade e proteção de dados do Todos Pela Educação

    1