Tempo de leitura: 2 minutos

Todos Pela Educação, D3E e Laboratório da Universidade de Columbia lançam estudo que discute o uso da tecnologia na aprendizagem

|

Se as tecnologias já fazem parte da vida de milhões de brasileiros, como elas podem ser utilizadas, de forma estratégica, para melhorar o aprendizado dos alunos da Educação Básica? Qual é o seu papel dentro da sala de aula? Para responder a essas perguntas e trazer evidências e propostas para o debate público acerca do tema, o Todos Pela Educação, em parceria com D3E  (Dados para um Debate Democrático da Educação) e com o Transformative Learning Technology Laboratory, da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, lançam o estudo “Tecnologias para uma Educação com equidade: novo horizonte para o Brasil”.

A pandemia da Covid-19 tornou ainda mais urgente um debate profundo sobre o papel da tecnologia na Educação. E o relatório mostra como práticas pedagógicas com suporte tecnológico vão além do ensino remoto. Para que o Brasil esteja preparado para lidar tanto com emergências quanto com o cotidiano, a publicação coloca como urgente que esse debate atinja uma estratégia a nível de país que proporcione uma tecnologia educacional ampla, participativa, democrática e baseada em conhecimento científico.

Ações isoladas — como a compra de laptops ou a adoção de uma plataforma — têm alcance limitado como política pública. Dada a complexidade da escola e a multiplicidade de soluções tecnológicas possíveis, os gestores precisam articular ações em diferentes níveis para criar reformas sustentáveis. O estudo elenca quatro aspectos essenciais para melhorias na área: garantir recursos com equidade e transparência; formar, apoiar e motivar os professores; proteger os dados dos alunos e dos educadores e desenvolver uma estratégia nacional.

O documento utiliza as diretrizes e estratégias apontadas pelo Educação Já!, iniciativa suprapartidária liderada pelo Todos Pela Educação com o objetivo de subsidiar o poder público com diagnósticos detalhados e soluções concretas em sete temas estruturantes. Saiba mais sobre o Educação Já!.

TENHA ACESSO AO ESTUDO NA ÍNTEGRA AQUI