Tempo de leitura: 2 minutos

Professoras e Professores que ajudaram a construir a Educação no Brasil

|

Na data em que celebramos as professoras e os professores, é importante reforçar que para além dos “parabéns”, esses profissionais merecem e precisam receber reconhecimento, tanto do poder público quanto da sociedade, e mais: políticas públicas estruturantes que viabilizem melhorias concretas em suas condições de trabalho e carreiras.

Assim, lembrando dos desafios com que lidam aqueles que seguem o caminho em defesa da Educação de qualidade e para todos, reverenciamos algumas personalidades que fazem parte da história da Educação no Brasil: 

Foto de Darcy Ribeiro. Homem branco, de bigode e cabelos brancos, de óculos de grau.

Darcy Ribeiro 

(1922 – 1997 | Montes Claros / MG)

Antropólogo, educador e romancista, foi um dos principais pensadores da Educação brasileira, atuou em defesa da Educação Pública e do desenvolvimento integral. Juntou-se a Anísio Teixeira nas discussões da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB). Fundou o Museu do Índio e também a Universidade de Brasília. 

 

Foto Débora Seabra. Mulher, branca, com Síndrome de Down, sorri para a foto.

Débora Seabra

(1982 | Natal / RN)

A primeira professora com Síndrome de Down brasileira, ganhadora do Prêmio Darcy Ribeiro de Educação em 2015, pelo seu exemplo no desenvolvimento da Educação brasileira. Com sua luta pela inclusão, a educadora palestra no Brasil e em diversos países e é autora de um livro de fábulas infantis inclusivas, o “Débora Conta Histórias”. 

 

Foto em preto e branco de Ernesto Carneiro Ribeiro. Homem negro, de cabelos brancos, barba comprida.

Ernesto Carneiro Ribeiro

(1839 – 1920 | Itaparica / BA)

Professor de Língua Portuguesa de nomes como Euclides da Cunha, Castro Alves e Ruy Barbosa. Dedicou-se aos debates linguísticos e revisões ortográficas, tornando a Língua Portuguesa no Brasil a primeira com a gramática adaptada em função da linguagem falada. Participou de uma comissão do então governador Manuel Vitorino para elaboração de um plano de ação educacional. 

 

Foto de José Mário Pires Azanha. Homem, branco de bigode e óculos de grau.

José Mário Pires Azanha

(1931 – 2004 | Sorocaba / SP)

Dedicado à Educação Pública, o professor e pesquisador foi responsável pela reforma que definiu a divisão do Ensino Fundamental, hoje anos iniciais e anos finais. Suas ações refletiram na expansão do Ensino em todo o estado de São Paulo, proporcionando acesso à escola para mais pessoas. 

 

Foto em preto e branco de Nísia Floresta. Mulher branca, de cabelos escuros preso com franja.

Nísia Floresta

(1810 – 1885 | Papari / RN)

Em 1838, esta professora, considerada a primeira feminista brasileira, fundou sua própria escola para meninas, que na época não podiam estudar, e ainda defendeu o direito à Educação científica para meninas. Foi uma grande defensora dos direitos das mulheres, dos indígenas e das pessoas escravizadas, participando também de campanhas abolicionistas e republicanas. 

E você que chegou até aqui e se inspirou com essas histórias, aproveite o momento e publique em suas redes sociais uma homenagem a um professor ou uma professora que lhe ajudaram em sua trajetória, utilizando a hashtag #EuTiveUmProfessor ou #EuTiveUmaProfessora. 

 

Fontes:

Darcy Ribeiro

Débora Seabra

Ernesto Carneiro Ribeiro (1 e 2)

José Mário Pires Azanha

Nísia Floresta