Tempo de leitura: 2 minutos

Todos Pela Educação apresenta recomendações para novo MEC

|

Propostas do ‘Educação Já’ foram entregues na última sexta feira, 6/1, à secretária-executiva do Ministério da Educação, Izolda Cela

O Todos Pela Educação se reuniu na sexta-feira, 6/1, com a secretária-executiva do Ministério da Educação, Izolda Cela, para entregar em mãos um conjunto de diagnósticos e propostas construídas ao longo dos últimos meses no âmbito do “Educação Já”.

A iniciativa, liderada pelo Todos e que conta com o apoio de dezenas de especialistas, profissionais e organizações do campo educacional, visa subsidiar os governos federal e estaduais com sugestões detalhadas para o enfrentamento dos principais desafios atuais da Educação Básica brasileira. As produções abrangem 12 temáticas, entre elas, Primeira Infância, alfabetização, formação inicial de professores, Ensino Médio e equidade étnico-racial.

<Para saber mais sobre as propostas, clique aqui>

Estiveram presentes na reunião Priscila Cruz, presidente-executiva, Olavo Nogueira, diretor-executivo, e Gabriel Corrêa, líder de Políticas Educacionais do Todos pela Educação, além do secretário-executivo adjunto, Leonardo Barchini, e do secretário de Articulação de Sistemas de Ensino do MEC, Mauricio Holanda.

“Após apoiarmos os trabalhos da equipe de transição, mais focados em traçar um quadro diagnóstico, essa segunda rodada de interação com o novo MEC, iniciada hoje, tem por objetivo contribuir de maneira mais propositiva e específica, olhando para soluções. Há uma janela de oportunidade nos próximos meses que não pode ser desperdiçada, e é muito positivo perceber que o novo MEC está imbuído da missão de promover uma retomada vigorosa e com visão de longo prazo”, explica Priscila. 

“Esperamos que as produções técnicas do Educação Já possam servir de referência para a construção de uma estratégia de ação consistente e célere. Após quatro anos de uma gestão federal desastrosa, somados a uma pandemia com impactos brutais na educação, o senso de urgência há de ser grande. No contexto atual, a chamada ‘agenda dos 100 primeiros dias’ ganha importância redobrada,” complementa Olavo Nogueira.

Nos mesmos moldes da atuação com o governo federal, o Todos Pela Educação vem também contribuindo com diversos novos governos estaduais, compartilhando diagnósticos e recomendações customizadas para cada unidade da federação. 

“Esse é um momento em que instituições que produzem conhecimento no campo das políticas públicas educacionais precisam colaborar com os novos governos federal e estaduais. O que não significa, porém, que, no nosso caso, abdicaremos do nosso papel de monitorar crítica e publicamente os avanços e ausências nos próximos meses e anos,” finaliza Priscila Cruz.

Your IP Address is:
201.55.31.166