Tempo de leitura: < 1 minuto

Priscila Cruz participa do EnlightED, conferência mundial de Educação, tecnologia e inovação

|

Priscila Cruz, do Todos, participou nesta terça-feira (19/10) da edição brasileira do enlightED Hybrid Edition 2021, organizado pela Fundação Telefônica, pela IE University e pelo South Summit. 

Ao traçar um rápido panorama do momento educacional vivido no Brasil, ainda que não haja uma verdadeira dimensão do impacto da pandemia nos estudantes brasileiros, Priscila afirmou: “devemos aproveitar a oportunidade para colocar a Educação pública no centro do debate, como prioridade da nossa agenda de País”. E deixou uma pergunta para reflexão: “Temos alguns indícios de que haverá um retrocesso de décadas, mas temos que deixar um legado. E qual legado vamos deixar para os estudantes, especialmente os mais pobres?”.

Ao trazer os caminhos para políticas públicas educacionais, a presidente-executiva do Todos indicou que é preciso olhar para o curto e longo prazos: “É como construir duas avenidas: uma rápida, com ações para acolhimento, infraestrutura das escolas, tempo integral, reforço e recuperação da aprendizagem. A segunda avenida inclui políticas de longo prazo, muitas delas temos que pavimentar”, explicou. Dentre essas políticas citou o cuidado com a Primeira infância, garantindo que todas as crianças tenham desenvolvimento físico, cognitivo; a valorização dos professores, com formação, condições de trabalho, salário; e a garantia da alfabetização, com regime de colaboração. 

Priscila também defendeu que “a nossa revolução é dar mais para quem tem menos. Esse é o grande legado que podemos deixar, especialmente às crianças e aos jovens mais pobres”. E deixou uma última mensagem: “o Brasil tem jeito. E o jeito é a Educação!”. 

Assista ao enlightED aqui (painel com Priscila Cruz a partir de 2h19):