Tempo de leitura: 2 minutos

59% dos eleitores brasileiros afirmam que Educação é um tema ‘muito importante’ na hora de avaliar propostas de candidatos

|

A maioria dos brasileiros aptos a votar em outubro avalia negativamente a condução da Educação Básica pública no Brasil, segundo pesquisa encomendada pelo Todos Pela Educação. O levantamento, realizado pela Conectar Pesquisas e Inteligência, mostra que 58% da população com 16 anos ou mais considera-se insatisfeita ou muito insatisfeita com o Governo Federal, enquanto 54% dos entrevistados se dizem insatisfeitos ou muito insatisfeitos quando avaliam a condução dos governos estaduais. Cerca de 27% se dizem satisfeitos com o Governo Federal, índice que sobe a 33% quando se avaliam governos estaduais. Foram ouvidas 3.860 pessoas com 16 anos ou mais em todo o Brasil.

A pesquisa também quis saber a percepção da população em relação ao número de crianças e jovens fora da escola desde março de 2020, mês que marcou o início da pandemia da Covid-19 e deflagrou o período de mais de um ano sem aulas presenciais em todo o país. Com base na realidade da própria família ou nas pessoas de seu convívio, 63% dos entrevistados acham que aumentou o número de crianças e jovens fora da escola, enquanto 17% acreditam que o número ficou estável.

Outros números relevantes sobre os efeitos da pandemia na Educação Básica pública:

  • 91% concordam que o ensino remoto não substitui o presencial, e as crianças e jovens precisam voltar a frequentar as escolas diariamente; enquanto apenas 33% concordam que a possibilidade do ensino remoto melhorou o aprendizado;
  • 82% concordam que a pandemia afetou mais os estudantes de escolas públicas do que estudantes de escolas privadas;
  • 57% concordam que, durante a pandemia, melhorou o acesso à internet e às tecnologias para Educação nas regiões em que vivem.

 

Educação no debate eleitoral

Num ano de eleições gerais, a pesquisa procurou também avaliar a importância do tema da Educação entre os candidatos: 59% dos entrevistados classificam como “muito importante” o tema Educação as propostas dos candidatos na hora de votar; 15% disseram ser “pouco importante”, enquanto para 17% o tema será indiferente nas suas escolhas em outubro.

Melhoria da infraestrutura das escolas públicas (citado por 45%), melhoria das carreiras dos professores (43%), busca dos estudantes que retornaram às escolas após a retomada das aulas presenciais (33%) e organização das redes de ensino para que alunos passem mais tempo no dia a dia tendo atividades nas escolas (30%) são os temas mais importantes da Educação a serem discutidos pelos candidatos.

O Todos buscou entender ainda como a população enxerga os efeitos da Educação no país. Quando perguntados que áreas vão melhorar se políticos eleitos nas próximas eleições colocarem a Educação como a prioridade para o Brasil, 49% citaram a redução do número de desempregados, 40% acham que isso reduzirá a violência e 33% avaliam que trará melhoria da renda dos brasileiros.

 

SOBRE A PESQUISA

O Todos Pela Educação encomendou pesquisa quantitativa nacional telefônica com aplicação de questionário estruturado entre os dias 7 a 24 de fevereiro de 2022, realizado pela Conectar Pesquisas e Inteligência junto à parcela representativa da população eleitoral brasileira com 16 anos ou mais. No total, foram 3.860 entrevistas telefônicas, representando a população eleitoral brasileira. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro é de 1,6% para mais ou para menos sobre os resultados encontrados na amostra.

 

<LEIA AQUI NOTA TÉCNICA COMPLETA SOBRE A PESQUISA>

 

 

Your IP Address is:
44.192.247.184