Tempo de leitura: < 1 minuto

“É preciso dialogar com a diversidade do País”, diz Lucas Hoogerbrugge sobre financiamento da Educação Básica

|

No webinário “Fundeb e desigualdades educacionais”, realizado nesta quinta-feira (29), Lucas Hoogerbrugge, líder de relações governamentais do Todos Pela Educação, falou sobre a importância dos fatores socioeconômicos e raciais para as decisões relacionadas à distribuição de recursos na Educação Básica pública. 

No encontro, os participantes discutiram propostas para a distribuição do Valor Aluno/Ano Resultado (VAAR), previsto no Novo Fundeb. O VAAR é um indicador para a complementação destinada às redes públicas de Ensino que apresentarem melhorias, considerando a redução das desigualdades e o cumprimento de outras condições.

Sobre o VAAR, Lucas destacou: “Precisamos fazer com que esse indicador seja um chamamento para que os gestores públicos do País priorizem a redução da desigualdade racial e socioeconômica dentro das salas de aula”. Ele ponderou que, na prática, o VAAR deve significar maiores resultados e incentivos aos estados e municípios que avançarem na aprendizagem de crianças pobres e negras.

Lucas ainda afirmou que o Sistema Nacional de Educação (SNE) pode auxiliar na busca por equidade nas escolas. “O SNE pode ser um alicerce em que estados, municípios e Governo Federal dialoguem sobre parâmetros mínimos de qualidade, avaliação, formação continuada e repartição da oferta no Ensino Fundamental, por exemplo”.

O evento foi organizado pela representação da Unesco no Brasil, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Núcleo de Estudos de Políticas Públicas da Universidade Estadual de Campinas (NEPP/Unicamp), o Instituto Singularidades e o Núcleo de Pesquisa em Desigualdades Escolares (Nupede) da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (FAE/UFMG).

Assista ao webinário na íntegra: